O transporte coletivo é um dos lugares onde o assédio sexual é mais comum, uma vez que as mulheres muitas vezes ficam vulneráveis quando estão em ônibus e trens lotados. Mas a tecnologia pode ajudar as mulheres a se defenderem desses casos.

Um deles é o Assédio Zero (Android). O app, que é uma colaboração entre oCatraca Livre, a Microsoft, o Instituto Eldorado e a Comparex, permite às usuárias registrar o local da agressão. Um mapa de calor é formado por esses dados, mostrando quais os lugares de maior assédio contra a mulher.

 

O Assédio Zero tem a preocupação de proteger a identidade das usuárias, portanto não é necessário qualquer tipo de cadastro. Basta posicionar o marcador no mapa e selecionar o tipo de agressão (física ou verbal) e a denúncia então alimenta o mapa disponível para todas as usuárias.

Uma outra dica é o aplicativo Helpme. Ele permite enviar um SMS urgente avisando que você está sendo vítima de abuso, ou até acionar uma sirene para alertar as pessoas em volta.

Divulgação

Disponível gratuitamente para iOS e Android, a ferramenta permite que a usuária insira o número do carro em que se encontra e envie rapidamente SMS para o metrô ou para a CTPM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos). Outra opção possibilita que sejam enviados relatos mais detalhados inserindo número da linha, sentido, a estação da próxima parada, o número do carro e ainda as características do infrator responsável pelo abuso.